Relator da Previdência diz que teve de "apagar incêndios"

Samuel Moreira, relator da reforma da Previdência na Câmara, disse hoje que teve de “apagar incêndios” criados pelo governo para conseguir aprovar o texto na Casa, em primeiro turno.

Em entrevista à Jovem Pan, o deputado do PSDB de São Paulo afirmou que declarações de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes atrapalharam o andamento da proposta.

“Houve momento em que eu precisei andar com tambor de água o tempo todo para apagar incêndios. Não foram poucos momentos, inclusive o próprio ministro [Guedes] deveria reconhecer que em algum momento exagerou e criou problemas. O presidente também, que no meio da votação anunciou que indicaria o filho para a embaixada dos Brasil nos Estados Unidos… Essas coisas viram debate, discussão no meio da reforma, e nós tivemos que conter e evitar”, disse o tucano.

Por que as ameaças de Paulo Guedes abandonar o posto já não assustam tanto. Saiba mais

“A Câmara está muito empenhada e não faltará ao Brasil neste momento. As coisas caminharam assim: a Câmara liderando e o governo se dando o luxo de criar alguns problemas, mas que não abalaram a reforma.”

Comentários

  • Luiz -

    A única coisa que o relator fez foi escutar os corporativistas e garantir que privilégios fossem mantidos. Tirar a reforma de Estados/Municípios criou a crise para a Federação e não por culpa do

  • Mito -

    Morde fronha! Esquerdista fabiano!

  • flavio -

    Que circo!!! E nos somos os palhaços que pagam tudo isso.

Ler 11 comentários