Relator diz que é preciso aprovar 'super PEC' ainda este ano

Relator diz que é preciso aprovar super PEC ainda este ano
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia. Mesa: senador Marcio Bittar (MDB-AC); presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Márcio Bittar (MDB) afirmou há pouco que, para viabilizar o Renda Brasil, será preciso aprovar ainda este ano a “super PEC”, que vai incluir o programa assistencial, o pacto federativo e os gatilhos para o teto de gastos.

Como mostramos, a estratégia de Paulo Guedes é unificar em uma PEC os três textos. Assim, as medidas poderiam abrir espaço no Orçamento de 2021 para o novo Bolsa Família.

Os textos, no entanto, não são consensuais. A PEC do pacto federativo, por exemplo, prevê a extinção de municípios com baixa arrecadação. O relator tenta ainda incluir no texto o fim de penduricalhos para membros dos Três Poderes, incluindo estados e municípios.

“Tem que aprovar [a PEC este ano]. A eleição [municipal] agora é um mês e meio. Podemos fazer um acordo com o presidente Davi, vencer vários trâmites. O Brasil precisa.”

E acrescentou:

“O ministro Rogério Marinho me disse que eles detectaram quase 10 milhões de brasileiros ‘invisíveis’. Esses brasileiros em janeiro não precisam mais? Não há como. O Estado precisa continuar ajudando essas pessoas. Se você não aprova a PEC, quebra o Brasil.”

Leia mais: A 'Crusoé' investigou a relação entre o advogado de Jair Bolsonaro e a JBS por meses. E encontrou as digitais do presidente e do procurador-geral da República
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários
TOPO