Relator no Conselho de Ética vota pelo arquivamento de processo contra Carlos Jordy

Relator no Conselho de Ética vota pelo arquivamento de processo contra Carlos Jordy
Reprodução/TV Câmara/YouTube

O deputado federal Gilson Marques (NOVO-SC), relator de representação contra Carlos Jordy (PSL-RJ) no Conselho de Ética, votou nesta terça (2) pelo arquivamento do processo.

Para Marques, os fatos apresentados no texto “não são suficientes” para uma condenação no Conselho.

A representação contra Jordy foi assinada pelo presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, em outubro de 2019, e não votada até hoje.

A representação acusa Jordy de tentar “cooptar colegas de partido para sua causa pessoal, ao lançar dúvidas sobre o caráter daqueles que não estavam alinhados com o apoio incondicional ao Presidente da República”. É uma de várias representações protocoladas pela ala bivarista do PSL no auge da guerra civil do partido.

A sessão do Conselho de Ética foi interrompida pela ordem do dia no plenário, e o parecer de Gilson Marques não será votado hoje.

No Conselho de Ética hoje, Jordy chamou a representação de “besteira” e “palhaçada”.

Leia mais: Guedes e seu ideário foram inteiramente soterrados pelos planos de sobrevivência política do presidente da República e da sua própria reeleição
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO