Renan descumpre legislação eleitoral. Quem para Renan?

Renan Calheiros já está divulgando em suas redes sociais o número com o qual se candidatará à reeleição pelo MDB em Alagoas: 151.

Não pode.

A legislação eleitoral só autoriza a divulgação do número quando a campanha começar oficialmente, ou seja, nesta quinta-feira, 16 de agosto.

Quem para Renan?

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 75 comentários
  1. Réunan pode tudo; pode até ficar em liberdade, sendo alvo de onze procedimentos criminais em tramitação no STF, aguardando que a suprema corte decrete a extinção dos processos, por decurso de prazo.

  2. Os que postam aqui no Antagonista não são eleitores do Renan, com certeza. Por isso eles dão risadas, pois sabem que o povão, o grosso mesmo, não leem, só veem novelas, então, é sempre fácil enganá-lo

  3. Ele conta com a impunidade q sempre lhe acompanhou. Se for motivo suficiente para cassação, q alguém providencie o mais rápido possível para nos livrarmos dessa praga em nosso ambiente político.

  4. O Cangaceiro pisa na cabeça dos três podres poderes, que com os rabos presos, curvam-se a todas as aberrações desse velhaco! No Brasil, a lei é só para os inimigos dos reis da justiça!

  5. Depois de negar receber duas notificações do STF Renan Calheiros o desmoralizou. O STF escolhe punir de acordo com seus interesses pessoais. O STF é totalmente parcial e não respeita a CF.

  6. E pagamos uma fortuna por essa jaboticaba brasileira que é a Justiça Eleitoral, onde os minoistros ficam cheios de pompa, e pouca serventia para o Brasil , como vimos no caso da chapa Dilma – Temer.

  7. Não da para entender como esse cangaceiro e marginal ainda não está preso !!!! Bandido…retrato do que de mais atrasado existe na política no Brasil. Lixo !!!! Cara Asqueroso.

  8. O Coroné de Alagoas ataca novamente! É 171 Coroné! Corrige para 171, cabra da peste vigarista. Basta ver o estado dele como é – um pouco pior que a Venezuela! Mas os abestados o elegerão outra vez!