Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Renan deve pedir o indiciamento de Ricardo Barros por corrupção

A tese da CPI é que o líder do governo operacionalizou um esquema de desvios no Ministério da Saúde, mesmo após ter deixado a pasta
Renan deve pedir o indiciamento de Ricardo Barros por corrupção
Arte: O Antagonista

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), estuda pedir à Procuradoria-Geral da República o indiciamento do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), por corrupção ativa, passiva e tentativa de obstrução às investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Barros (foto) passou a ser investigado pela CPI da Covid sob a acusação de ter beneficiado a Precisa Medicamentos nas negociações para a obtenção da vacina Covaxin. Como mostramos, é de Barros uma emenda em uma medida provisória que flexibilizou as regras para a importação do imunizante indiano.

Além disso, como também mostramos, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou que o próprio Jair Bolsonaro associou o líder do governo a um esquema de corrupção no Ministério da Saúde.

A tese da CPI é que Barros operacionalizou um propinoduto no governo federal, mesmo após ter deixado o Ministério da Saúde, ainda no governo Temer. Os desvios, para o relator da CPI, ocorreram por meio de contratos da Global Saúde, da Precisa Medicamentos (estas empresas de Francisco Maximiano) e da empresa de logística VTCLog.

Além de Barros, como mostramos na semana passada, outros sete deputados federais devem figurar na “lista do Renan”. Todos por envolvimento com o núcleo de fake news.

Ontem, o líder do governo na Câmara provocou Renan Calheiros. Em entrevista ao site Congresso em Foco, Barros disse que o parecer do senador seria arquivado por Augusto Aras por falta de provas.

Mais notícias
TOPO