Renan perdeu

Renan Calheiros termina o ano por baixo.

Para ele, 2016 foi NÃO.

Além de ter acumulado uma dúzia de denúncias penais, seu cacife dentro do PMDB está bem menor do que no ano passado, quando se apresentava como o mais fiel aliado do PT.

De acordo com o Estadão, “se a eleição fosse hoje, Renan Calheiros não teria votos para assumir a liderança do partido no Senado. Teme-se que ele use o cargo para confrontar o Judiciário.

Os favoritos são: Raimundo Lira e Eduardo Braga”.

Faça o primeiro comentário