Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Renata Abreu: 'quarentena já foi deliberada'

Em questão de ordem, presidente do Podemos reclama de que a soberania do voto será descumprida se tema voltar a discussão por meio de emenda aglutinativa
Renata Abreu: quarentena já foi deliberada
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A presidente do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), apresentou há pouco na Câmara uma questão de ordem em que questiona a emenda aglutinativa que restabelece a discussão no Código Eleitoral sobre quarentena de cinco anos para juízes e promotores. O líder do PP, Cacá Leão, recolhe assinaturas para reabrir a possibilidade de aprovar a regra já para as eleições de 2022.

Renata Abreu ressalta que a matéria já foi rejeitada: “A quarentena para magistrados e membros do Ministério Público já foi deliberada por este Plenário na apreciação do DTQ 12 do PSL, tratando-se de texto que não alcançou quórum de 257 votos favoráveis para ser aprovado no texto do Projeto de Lei Complementar“.

A deputada acrescenta: “O princípio basilar desse parlamento de privilegiar a democracia é a soberania do voto. Nesse sentido, reforço que já votamos esse tema, e que não pensamos ser adequada a sua inclusão nessa emenda aglutinativa para nova deliberação associada a outro tema“.

O deputado Joaquim Passarinho, do PSD do Pará, disse a O Antagonista que estão “criando caminhos ao regimento” da Câmara. “Votei pela quarentena na semana passada. Porém, não podemos votar novamente ou ‘desvotar’ algo.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO