Renato Duque, ou a culpa é de quem queria prender

Entre 2008 e 2010, o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, homem de José Dirceu na estatal, recebeu 3,1 milhões de reais da Galvão Engenharia. Entre 2010 e 2013, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, braço direito e esquerdo de Renato Duque, levou 4,41 milhões de reais da mesma empreiteira… Quem conta é o operador Shinko Nakandakari, em depoimento ao Ministério Público do Paraná, dentro do acordo de delação premiada que fez com a Justiça.

O juiz Sergio Moro e o procurador-geral da República Rodrigo Janot tentaram prender preventivamente Renato Duque duas vezes. Na primeira, ele chegou a ir para o xilindró, mas o ministro Teori Zavascki, do STF, mandou soltá-lo. Na segunda vez, Teori Zavascki julgou o pedido de prisão improcedente, acompanhado dos votos dos ministros Gilmar Mendes e Carmen Lúcia.

Mas, você sabe, Renato Duque está solto por culpa do juiz Sergio Moro e do procurador-geral da República Rodrigo Janot…