Renovação na Câmara é a maior desde 1994

A taxa de renovação na Câmara atingiu 52% nas eleições deste ano. É o maior índice desde a eleição de 1994, de acordo com o levantamento do Diap.

Dos 513 deputados federais em exercício, 246 foram reeleitos. Os outros 267 não conseguiram se reeleger, desistiram de concorrer ou disputaram outros cargos.

Clique AQUI para ler a íntegra da reportagem de Igor Gadelha em Crusoé.

Você está preparado? O Brasil em suspense até o segundo turno da disputa presidencial. Entenda AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 19 comentários
  1. poxa, mudou praticamente 50% e ainda reclamam? se mudasse 20% já era um bom começo….claro, sempre tem voltas de alguns como Renan Calheiros mas fazer o que, vamos com o tempo, mudando e tirando

  2. Quantos analistas e cientistas políticos falaram que não haveria renovação? Uma das razões, explicavam, era a forma de distribuição do butim chamado de fundão. Esqueceram do povo..

  3. Não sou cientista político, no entanto desde o início do ano já dizia que haveria grande renovação no congresso. Com o novo senado iríamos detonar ministros do STF. Janeiro está perto.

  4. Aleluia! E os “institutos de pesquisa” mostrando que as renovações no senado e na câmara seriam pequenas. Cambada de corruptos manipuladores. As redes sociais nos libertaram!!!

  5. Mesmo com Tiririca e afins, o eleitor tentou ao máximo fazer sua parte. Acho que foi sim uma grata surpresa, não sei se será para bom, mas ao menos tentamos mesmo com todas dificuldades do sistema.