ACESSE

Repasse direto de emendas a estados e municípios favorece corrupção, diz MPF

Telegram

A câmara de combate à corrupção do Ministério Público Federal emitiu nota técnica contrária à PEC que permite a deputados e senadores darem livre destinação a verbas de emendas parlamentares destinadas a estados e municípios.

Os procuradores alertam que o uso do dinheiro deixará de ser fiscalizado pelo órgãos federais, como o Tribunal de Contas da União, Controladoria Geral da União, Polícia Federal e o próprio MPF.

“O gestor dos recursos estará somente sujeito ao crivo dos órgãos de controle interno e externo locais e, enquanto não mais sujeito à fiscalização federal, não estará suscetível à expertise construída pelos órgãos federais na fiscalização desses recursos”, diz a 5ª CCR.

TRF-4 monta trincheira contra o revisionismo de ocasião do STF. Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários