Reportagem de Crusoé entre os destaques investigativos de 2018

A Rede Global de Jornalistas Investigativos (GIJN, na sigla em inglês) incluiu “A mesada de Toffoli”, de Eduardo Barretto e Filipe Coutinho em Crusoé, entre as melhores reportagens investigativas de 2018 em português — leia a reportagem, na íntegra, AQUI.

“Histórias investigativas que envolvam juízes no Brasil, especialmente aqueles na mais alta corte do país, tendem a resultar em ações judiciais por danos morais e reações do sistema judiciário”, diz o texto de Breno Costa, escrito em inglês (a tradução é nossa).

“Independentemente disso, ao longo de um ano e meio, repórteres obstinados da revista Crusoé coletaram fragmentos de um quebra-cabeça bastante complexo.”

Costa conclui seu texto dizendo que, apesar da reportagem, o presidente do STF “mantém seu emprego, demonstrando a cultura da impunidade nos mais altos níveis do sistema judiciário brasileiro”.

Clique no link abaixo para ler –ou reler– a reportagem de Barretto e Coutinho, publicada na edição número 13 de Crusoé.

A mesada de Toffoli

Comentários

  • Alan -

    Alessandra Baldini,Juíza Auxiliar no Gabinete do Presidente do STF,José Antônio Dias Toffoli,é filiada ao PDT desde 3/6/2007 e continua filiada até hj,mesmo depois de ela se tornar Magistrada!

  • Silvana -

    Parabéns! Aos poucos os jornalistas, principalmente os brasileiros vão se rendendo ao jornalismo sério, competente, íntegro e imparcial de vocês.

  • Davi -

    Ok, boa matéria (eu li), belo prêmio (parabéns), mas do que adianta essa premiação se vocês se tornaram caixa de ressonância da Folha, G1, UOL, etc? É um porco enfeitadinho chafurdando na lama

Ler 96 comentários