Resistência da JBS a explicar pagamentos a Wassef ameaça acordo de leniência

Resistência da JBS a explicar pagamentos a Wassef ameaça acordo de leniência

A resistência da JBS a esclarecer os pagamentos milionários a Frederick Wassef deve travar de vez o acordo de leniência do Ministério Público Federal com a J&F, diz a Crusoé.

Após a resposta evasiva da empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista, procuradores da Operação Greenfield desistiram de novas audiências com advogados da holding e disseram à Justiça que só vão retomar o diálogo quando os repasses ao escritório de advocacia de Wassef forem esclarecidos.

Como revelado pela Crusoé, o advogado de Jair Bolsonaro recebeu 9 milhões de reais do grupo entre 2015 e 2020.

Leia aqui a reportagem de Luiz Vassallo.

Leia mais: OS R$ 42 MILHÕES DO ADVOGADO DE BOLSONARO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO