Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Reuniões na Qualicorp serviram para acertar propina a auditores, diz delator

As delações dos advogados Gabriel Silveira da Fonseca Claro e Luiz Carlos da Fonseca Claro revelaram o repasse de propina da Qualicorp para auditores fiscais com o objetivo de evitar fiscalização da Receita.

No anexo 13 do acordo de colaboração, os advogados afirmam que após reuniões na sede da empresa “ficou acertado que o valor a ser pago seria de um pouco mais de 2 milhões de reais”.

Diz a Crusoé:

“No caso dos auditores, os repasses, segundo o delator, teriam sido acordados em reuniões na sede da Qualicorp com Alessandro Acayaba, que foi diretor jurídico da empresa. Os pagamentos, diz a PF, foram feitos por meio de contratos fictícios firmados com empresas ligadas à família dos advogados Luiz Carlos e Gabriel Claro. Posteriormente, o dinheiro era destinado a firmas operadas por doleiros.”

Leia aqui a íntegra da nota.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO