Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Reverendo chegou na Presidência; Dias é segundo plano”, diz Dominguetti

Em diálogo registrado em 3 de março, policial militar manifesta preocupação com negociações entre Davati e o governo federal
“Reverendo chegou na Presidência; Dias é segundo plano”, diz Dominguetti
Reprodução/redes sociais

Na troca de mensagens em posse dos integrantes da CPI da Covid e às quais O Antagonista teve acesso, o policial militar Luiz Paulo Dominguetti afirma que o reverendo Amilton Gomes de Paula, fundador da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários, “chegou na Presidência da República”.

Em diálogo ocorrido em 3 de março com um contato chamado “Rafael Compra Deskarpak”, às 21h37, Dominguetti manifesta preocupação em fechar a compra de vacinas com o governo federal e afirma que o reverendo está à frente das tratativas.

“Reverendo chegou na Presidência; Dias é segundo plano”, disse Dominguetti em áudio enviado a Rafael.

Como resposta, Rafael afirma:

“Reverendo precisa intervir”.

Como mostramos, o suposto vendedor de vacinas Luiz Paulo Dominguetti articulou uma agenda entre o advogado Cristiano Hossri Carvalho, que se apresenta como representante da Davati Medical Supply, e Jair Bolsonaro para oferecer vacinas contra Covid.

O cabo da Polícia Militar de Minas Gerais tentou chegar ao presidente da República justamente por intermédio do reverendo Amilton Gomes de Paula.

O religioso tem depoimento à CPI marcado na próxima quarta-feira. Entretanto, ele apresentou um atestado médico para não comparecer à sessão. O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), somente vai reagendar a oitiva após perícia no documento apresentado por Amilton de Paula.

Mais notícias
TOPO