Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Reverendo chora em depoimento à CPI: “Peço desculpas ao Brasil”

Apesar disso, durante a oitiva, o reverendo evitou implicar integrantes do governo federal em relação às tratativas com a Davati
Reverendo chora em depoimento à CPI: “Peço desculpas ao Brasil”
Foto: Pedro França/Agência Senado

O reverendo Amilton Gomes de Paula chorou durante seu depoimento à CPI da Covid e pediu “desculpas ao Brasil”. Ele disse que o maior erro que ele cometeu foi ter se aproximado dos representantes da Davati Medical Supply.

Apesar disso, durante a oitiva, o reverendo evitou implicar integrantes do governo federal em relação às tratativas com a Davati. Em mensagens, o cabo Luiz Paulo Dominguetti citou o envolvimento de Jair Bolsonaro e da primeira-dama nas negociações com a entidade comandada pelo reverendo Amilton.

“O maior erro que eu cometi foi ter aberto a porta da minha casa [para os representantes da Davati]. Eu tinha perdido um ente querido. Eu queria vacina para o Brasil. Eu tenho culpa sim. Hoje de madrugada, antes de vir para a CPI, eu dobrei os meus joelhos e orei e peço desculpas ao Brasil. O que eu cometi, não agradou aos olhos de Deus”, disse o reverendo.

“Quem me conhece, sabe que eu dou o meu sapato, minhas roupas… Eu vendi o meu carro para dar para a igreja e esse erro que eu cometi, se eu pudesse voltar, eu voltaria. Peço perdão a todos os deputados e todos os senadores. Jamais eu fraudei ou tirei algo de alguém”, declarou o religioso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO