Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Revogação da PEC da Bengala não avançará 'em hipótese alguma', diz Pacheco

Presidente do Senado afirmou 'não ver ambiente' para discutir antecipação da aposentadoria de ministros do STF de 75 para 70 anos, aprovada na CCJ da Câmara
Revogação da PEC da Bengala não avançará em hipótese alguma, diz Pacheco
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Rodrigo Pacheco (foto) afirmou nesta quarta-feira (24) não acreditar que a proposta de revogação da PEC da Bengala prossiga no Congresso. Para o presidente do Senado, o projeto não passará ”em hipótese alguma”.

Na terça (23), a CCJ da Câmara, presidida pela bolsonarista Bia Kicis, aprovou a proposta que antecipa a aposentadoria de ministros do STF de 75 para 70 anos —o oposto do que a PEC da Bengala, aprovada em 2015, no governo Dilma Rousseff.

“Eu não acredito em hipótese alguma que possa acontecer a evolução disso nem na Câmara dos Deputados. Eu acho que foi uma aprovação na CCJ, acho que o presidente Arthur Lira não deve levar a discussão ao plenário e, ainda que houvesse, eu não vejo ambiente algum para essa discussão nesse momento”, declarou Pacheco à GloboNews.

O presidente do Senado, por outro lado, reconheceu a possibilidade de ser analisada a PEC que aumenta de 65 para 70 anos a idade máxima de nomeação para o Supremo. O texto, do deputado Cacá Leão (PP-BA), também foi aprovado ontem pela CCJ da Câmara.

Mais notícias
TOPO