ACESSE

Roberto Caldas é proibido de se aproximar de ex-mulher

Telegram

O ex-presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos Roberto Caldas, acusado de agredir a ex-mulher Michella Marys e assediar duas empregadas, não pode se aproximar, em um prazo de 90 dias, de Michella e deverá manter “o limite mínimo de 200 metros de distância” dela, publica a Folha.

O descumprimento da decisão pode acarretar a prisão preventiva de Caldas.

A decisão da juíza Jorgina de Oliveira Carneiro e Silva Rosa, do TJDFT, vem depois de Michella declarar que viu o ex-marido na esquina de onde ela mora.

Comentários

  • Marco -

    Não defendendo o sujeito, mas "viu o marido na esquina" parece má-fé de ex...

  • Demerval -

    Por que só agora? A vida não é um conto de fadas, não existe almoço grátis. Escolher o malandro pelo bolso pode dar problemas. Só ver a conta bancária não pode.

  • hell -

    Como se isso fosse resolver o problema, decisão esdrúxula, mas é a lei idiota brasileira. Já tivemos casos assim e terminou em tragédia contra as mulheres. Não é porque o juiz bandido tem um nível de cultura acima da média que não cometerá um crime fatal, aliás tem comportamento psicopata. NÃO VAI ACABAR BEM, TEM DE IR PRA CADEIA.

Ler 32 comentários