Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Roberto Dias admite que importação da Covaxin foi "atípica"

O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde prestou depoimento à Polícia Federal sobre a compra do imunizante
Roberto Dias admite que importação da Covaxin foi “atípica”
Foto: Pedro França/Agência Senado

O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias admitiu, em depoimento à Polícia Federal, que o processo de importação da Covaxin pelo governo foi “atípico”, diz O Globo. Segundo Dias, “não é comum” a pasta realizar pagamentos a empresas que não constam em contratos.

O governo pretendia pagar R$ 45 milhões à Madison, uma offshore de Singapura que seria representante da fabricante da vacina, Bharat Biotech.

Isso (repasse a empresas fora do contrato) não é comum, mas, em termos de importação, fui questionar o coordenador do financeiro, não é impossível. Existe um ou dois casos que foram pagos para quem foi indicado na invoice (recibo com indicações para o pagamento). Era compra pequena, se não me engano demanda judicial. Obviamente esse montante (do caso Covaxin) é diferenciado. O que acontece? Isso nunca chegou para mim como uma situação, um problema.”

Roberto Dias reiterou que o pagamento não foi efetivado.

Não houve procedência nesse pedido, mas isso gerou uma agenda no ministério para dirimir dúvidas sobre esse pedido e também sobre o processo de importação do produto, que era de fato um processo bem atípico e diferente, tanto para a empresa quanto para o ministério.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO