Roberto Jefferson diz que ação no STF contra reeleição no Congresso não foi 'tiro no pé'

Roberto Jefferson diz que ação no STF contra reeleição no Congresso não foi tiro no pé
Foto: Divulgação/PTB

Roberto Jefferson afirmou a O Antagonista não considerar um “tiro no pé” a ação do PTB no STF que fez os ministros analisarem a possibilidade de reeleição de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre.

“Não é um tiro no pé. Ela mostra que o Supremo é um conglomerado de homens de esquerda que não respeitam a Constituição.”

Como mostramos, foi o PTB que entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo contra a reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado. O partido pede, na ação, que “interpretações que violam o texto constitucional sejam vedadas”.

Ocorre que, até agora, a votação no plenário virtual do STF tem placar de 5 a 0 a favor da reeleição –sendo que um dos votos é de Kássio Marques, que defende a possibilidade de recondução apenas de Alcolumbre.

Jefferson afirma que a decisão do STF, se confirmada, viola a lei e a ordem. Por isso, segundo o presidente do PTB, as Forças Armadas deveriam colocar um “ponto final nos abusos” e assumir a Suprema Corte, enquanto se substitui os 11 ministros.

“Eu só vejo um caminho: o artigo 142 da Constituição. É o poder garantidor e moderador que tem as Forças Armadas para que nós possamos aposentar esses ministros do Supremo e constituir um novo Supremo, com ministros que vêm da toga, comprometidos com a lei e a Justiça, e não com os lobbys que os conduziram ao cargo do Supremo.”

Perguntamos se Jair Bolsonaro não está envolvido no caso, já que tem defendido a reeleição de Alcolumbre e seu indicado ao STF, Kássio Marques, votou a favor do presidente do Senado.

“Eu não sabia disso, você que está me contando. Ele não me falou isso nem vi nada no sentido de que o presidente está trabalhando pela reeleição do Alcolumbre ou do Maia. É o entendimento de todos ou só do Kassio? Ele é um em 11, é voto que será vencido.”

Leia mais: João Doria X Luciano Huck: os bastidores da disputa
Mais notícias
TOPO