Roberto Jefferson vira réu por organização criminosa

A juíza federal Pollyanna Kelly, da 12ª Vara Federal de Brasília, aceitou denúncia movida pelo Ministério Público Federal sobre a existência de uma organização criminosa no Ministério do Trabalho — revelada pela Operação Registro Espúrio — envolvendo Roberto Jefferson e outros 19 acusados, informa O Globo.

Segundo a juíza, a organização tinha a “finalidade de praticar crimes no interesse próprio e alheio, notadamente relativos à garantia de registros sindicais pela Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho”.

A suspeita é de que Jefferson usava sua influência junto ao ministério para cometer crimes envolvendo registros sindicais.

A decisão atinge também o ex-ministro Helton Yomura e Leonardo Arantes, sobrinho do deputado Jovair Arantes.

Os generais acompanham as primeiras ações do futuro governo — e não aprovam tudo... LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO