Romero Jucá e o fim da Guerra dos Trinta Anos

Em 2016, escrevi um artigo intitulado “Romero Jucá e a Guerra dos Trinta Anos”, para dizer que a culpa da longevidade política do senador era dos eleitores de Roraima. Foi publicado no livro Cartas de um Antagonista.

Ontem, os eleitores de Roraima redimiram-se dessa culpa, ao decapitar Jucá nas urnas.

Eis o artigo:

Em 2005, Romero Jucá foi exonerado do Ministério da Previdência por causa de um escândalo de corrupção batizado de “Frangogate”. Depois, enrolou-se na Lava Jato e na Zelotes, para não falar dos escândalos regionais dos quais é protagonista. Ainda assim, foi nomeado ministro do Planejamento por Michel Temer.

Hoje, surgiram áudios que mostram como ele viu no impeachment de Dilma Rousseff a grande chance de melar o trabalho de Sergio Moro e companhia. Romero Jucá foi obrigado a pedir licença — apenas uma forma menos vergonhosa de ser saído.

Ele vai sobreviver politicamente?

Vai, a menos que seja condenado na Justiça.

De quem é a culpa?

A culpa é dos eleitores que votam em Romero Jucá e assemelhados.

Não é possível atenuar a responsabilidade dos cidadãos. As informações mais evidentes estão no seu próprio cotidiano, nas dificuldades que enfrentam, no que se acha ao alcance dos seus olhos.

No que Romero Jucá ajudou a melhorar a vida do povo de Roraima? Para ser benigno, em muito pouco para quem está lá, como político, há quase três décadas. Os eleitores não percebem?

Na Europa, a Guerra dos Trinta Anos resultou na liberdade de culto para protestantes e católicos. Em Roraima e no resto do Brasil, trinta anos de Romero Jucá resultaram num amontoado de lambanças.

A espada da democracia é o voto. Decapitem Jucá, roraimenses, e comecem a conquistar a sua própria liberdade — e parte da nossa.

Alerta vermelho na campanha presidencial do PT. Confira AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 31 comentários
  1. Não há mau que dure para sempre! Os ventos da mudança estão em quase todos os cantos do Brasil. O Nordeste ainda vai chegar lá, quando a pobreza diminuir junto com necessidade de vender votos

  2. O PMDB travestido de MDB (disfarçado vestido como um Metralha) tem elenco grande do tipo Jucá; há coisa pior como o Cangaceiro de Açougue Fantasma de Alagoas! Mais dano, tempo e latrinas entupidas

  3. Culpa nossa?! Culpa do sist. Eleitoral em que só os candidatos melhor articulados e com mais poder econômico cheguem la. No lugar de Jucá entrou Rodrigues também enrolado com a justiça.

  4. A culpa não é do eleitor, pois a cada pleito, os partidos políticos, com aplauso da imprensa, enfiam no povo brasileiro, goela abaixo, péssimos políticos, obrigando-nos a votar no “menos” pior.

  5. Alias.. Norte e Nordeste fizeram bonito dessa vez na eleição… parabéns a eles!!! Conseguiram mostrar que os coronéis já não mandam assim tanto… e que o PT, embora ainda lá, já não é

  6. E a profecia se concretizou! Uuuuuuuuu!!! Finalmente, o povo despertou e vislumbrou a cordeirice que os dominou. Os restantes dos Brasileiros começamos a acordar também! Renovação já!

  7. Gostei não. Não gostei mesmo. Culpam os eleitores por tudo. Nem os intelequituis da imprensa conseguem identificar as falhas do sistema. E como alguém precisa ser culpado que seja o menor, o eleito