Rosa Weber manda soltar deputado Loester Trutis

Rosa Weber manda soltar deputado Loester Trutis
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Rosa Weber acaba de mandar soltar o deputado Loester Trutis (PSL-MS), preso hoje em flagrante por porte ilegal de armas.

A ministra considerou que o crime não é inafiançável, condição para manter um parlamentar na prisão após o flagrante.

A Polícia Federal prendeu Trutis com uma pistola 9mm, um revólver calibre .357 e um fuzil T4, calibre 5.56. O fuzil é de uso restrito, destinada apenas às forças de segurança.

Atualmente, é considerado crime hediondo e, portanto, inafiançável, somente o porte ou posse de armas de uso proibido — não era o caso de Loester.

“Forçoso constatar que a situação concreta não autoriza o afastamento da imunidade parlamentar formal ou processual encartada no artigo 53, § 2º, da Constituição Federal, do que decorre a ilegalidade da formalização do ato flagrancial”, afirmou a ministra.

Como mostramos mais cedo, Loester é investigado pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo, dano e comunicação falsa de crime.

Em fevereiro, segundo a PF, ele simulou um atentado para “capitalizar politicamente”. Loester disse que foi atacado por bandidos na estrada e que só sobreviveu porque reagiu com arma de fogo. As perícias apontaram que foi tudo teatro — leia aqui.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO