ACESSE

Rosa Weber vai analisar ação de Dilma contra Bolsonaro

Telegram

Dias Toffoli deixou para Rosa Weber a decisão sobre um pedido de Dilma Rousseff ao STF para exigir explicações de Jair Bolsonaro sobre uma declaração de maio, em que ele insinuou participação da petista no assassinato do capitão americano Charles Chandler, em 1968.

Ontem, o presidente do STF considerou que não havia urgência no pedido e encaminhou a ação para o gabinete de Rosa Weber, que assume o caso na volta do recesso, em agosto.

Dilma nega participação no crime, atribuído à época a Carlos Marighella e outros guerrilheiros da VPR e da ALN. A intenção dela é acusar o presidente por injúria, difamação e calúnia.

Bolsonaro enquadra os generais. CONFIRA

Comentários

  • Fátima -

    Agora ela nega? Cúmplice de crimes de terrorismo, era orgulhosa até outro dia da luta armada que atuava para matar. Tá querendo mudar sua história por quê, guerrilheira comunista de araque?

  • DULCE -

    Essa mulher já deveria estar atrás das grades há séculos!

  • Ricardo -

    Quem faz parte, participa. Quem participa é participante.

Ler 40 comentários