Rosemary ganhou apartamento da Bancoop

O promotor Cássio Conserino, do MP de São Paulo, avançou na investigação sobre os imóveis da Bancoop em nome de Rosemary Noronha, revelados por O Antagonista aqui e aqui.

Ele passou à ISTOÉ novos detalhes da investigação, que é um desdobramento da primeira denúncia sobre o triplex de Lula. Segundo ele, Rosemary Noronha “recebeu um apartamento da falida Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) sem tirar um centavo do bolso”.

Diz a reportagem:

Rose, como era conhecida no governo quando, a pedido de Lula, ocupou a chefia de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo, teria sido favorecida com um duplex de cerca de 150 metros quadrados no Condomínio Residencial Ilhas D’Itália, numa área nobre do bairro paulistano da Mooca. “Rosemary Noronha não conseguiu provar que pagou o imóvel”, afirmou à ISTOÉ o promotor Cássio Conserino. “Ela, assim como outros personagens ligados a Lula, não apresentou um mísero comprovante bancário de pagamento de uma parcela”, complementa. Os outros personagens íntimos de Lula a que Conserino se refere são o presidente da CUT, Vagner Freitas, e a própria Central Única dos Trabalhadores.

Faça o primeiro comentário