Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ruy Goiaba: A indignação como performance

Na Crusoé, colunista comenta as reações negativas a um texto sobre a morte de Marília Mendonça que fazia menção à 'briga' da cantora sertaneja com a balança
Ruy Goiaba: A indignação como performance
Foto: josepaulomv/Pixabay

Em sua coluna para a Crusoé que foi ao ar nesta sexta (12), Ruy Goiaba (foto) comenta as reações negativas a um artigo publicado logo depois da trágica morte de Marília Mendonça, dizendo que a cantora era “gordinha e brigava com a balança”.

“É absolutamente óbvio que a ‘gordofobia’ e as pressões estéticas afetam muito mais as mulheres que os homens, e também é evidente para mim que [o colunista Gustavo] Alonso poderia ter tratado o assunto com mais delicadeza em seu texto (…). Mas como contar a história de Marília sem falar disso? Ela de fato se esforçou muito para emagrecer, fez dietas e cirurgias, compartilhava os bons resultados nas redes (e também lhe enchiam o saco por ter ‘cedido à pressão do mercado’; como na fábula O Velho, o Menino e o Burro, nunca nada está bom para a maldita “opinião pública”). Omitir a questão do peso é inclusive diminuir a dimensão da carreira vitoriosa da cantora, que se impôs e levou o feminejo a um enorme sucesso num meio especialmente machista e cioso da aparência física.”

LEIA AQUI a íntegra da coluna; assine a Crusoé e apoie o jornalismo e o humorismo independentes.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO