Ruy Goiaba: A opressão do 2 + 2 = 4

Ruy Goiaba: A opressão do 2 + 2 = 4
Ruy Goiaba/Crusoé

Em sua coluna na Crusoé desta semana, Ruy Goiaba evita os assuntos de que todo mundo está falando —Daniel Silveira e o BBB— e trata das acusações de que a história da física e a matemática são “racistas” e “colonialistas” (não, não é piada):

“O New York Post informa que o Departamento de Educação do estado do Oregon tem agora um curso de formação de professores chamado ‘Caminho para a Equidade Matemática’. O tal curso defende a ‘etnomatemática’ como estratégia para começar a ‘desmantelar o racismo’ nessa ciência — que reflete, ora veja, a “cultura da supremacia branca”.

E quais são as provas desse odioso supremacismo branco na matemática? Entre outras coisas, transmitir ‘a ideia de que sempre há respostas certas e erradas’ e obrigar ‘os alunos a mostrar seu trabalho’. Ou seja: se você, professor, disser aos alunos que 3 x 3 não é 10 ou cobrar empenho deles em sala de aula, estará apenas reproduzindo uma lógica racista.”

LEIA AQUI a integra da coluna; assine a Crusoé e apoie o jornalismo e o humorismo independentes.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO