Ruy Goiaba: O Brasil estraga tudo

Ruy Goiaba: O Brasil estraga tudo
Arte: Crusoé

Em sua coluna na Crusoé desta semana, Ruy Goiaba lembra histórias de artistas que arruinaram suas vidas depois de pôr os pés no Brasil, como o cineasta Orson Welles, a atriz Sarah Bernhardt e o pianista Louis Moreau Gottschalk.

“Welles resolveu pisar no Brasil — e nunca mais nada funcionou a contento na vida dele. O cineasta veio para cá filmar o documentário It’s All True, como parte da política de boa vizinhança americana na Segunda Guerra (…). Tudo deu tão absolutamente errado que, na tentativa de reencenar para o filme a viagem de quatro pescadores de Fortaleza ao Rio numa jangada, Jacaré, o líder dos jangadeiros, morreu afogado. Para completar a desgraça, a RKO, estúdio de Welles, não só cortou o financiamento do documentário, não concluído, como retalhou Soberba, o filme que ele deixara por editar quando veio ao Bananão, destruindo depois os negativos. (…)

O gênio do cinema, que morreu em 1985, passaria as quatro décadas seguintes aceitando papéis de ator em filmes que ele mesmo admitia serem bombas, caçando empréstimos nos lugares mais improváveis, muitas vezes sem sucesso, e começando vários projetos de filmes que não conseguiu terminar. E, sim, tudo por culpa do Brasil, este país tropical abençoado por Deus.”

LEIA AQUI a íntegra da coluna; assine a Crusoé e apoie o jornalismo e o humorismo independentes.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO