Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saiba quem invadiu e vandalizou a sede da Aprosoja em Brasília

Movimentos que integram a chamada Via Campesina Brasil assumiram a autoria dos atos de vandalismo na manhã desta quinta-feira
Saiba quem invadiu e vandalizou a sede da Aprosoja em Brasília
Foto: Divulgação

Como noticiamos mais cedo, a sede da Aprosoja em Brasília (foto), situada no Lago Sul, foi invadida e vandalizada no início da manhã desta quinta-feira (14) — assista aqui ao vídeo.

Os responsáveis são do movimento Via Campesina Brasil, que reúne as seguintes entidades:

  • Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST);
  • Movimento pela Soberania Popular na Mineração(MAM);
  • Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB);
  • Pastoral da Juventude Rural (PJR);
  • Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA);
  • Movimento de Mulheres Camponesas (MMC);
  • Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (CONAQ);
  • Movimento das Pescadoras e Pescadores Artesanais (MPP).
Marco Baratto, da direção do MST, admitiu a autoria do ato em uma declaração que a Folha registrou com a maior naturalidade:

“A Aprosoja é um dos financiadores deste governo genocida do Bolsonaro. Eles financiaram os atos de 7 de setembro em Brasília, é uma organização que não pensa no povo.”

Em comunicado, a tal Via Campesina demonizou o agronegócio.

“A ação, que contou com a participação de cerca de 200 camponeses e camponesas, denunciou o protagonismo que o agronegócio cumpre no crescimento da fome, da miséria e no aumento do preço dos alimentos no Brasil. Neste ano, o agronegócio, com a produção de soja, milho e cana-de-açúcar, principalmente, está batendo recordes de exportações e lucro.”

Mais notícias
TOPO