Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saiba tudo o que disseram os representantes da VTCLog à CPI

O sócio da empresa Raimundo Nonato e a diretora da empresa Andréia Lima prestaram depoimento à comissão nesta terça-feira
Saiba tudo o que disseram os representantes da VTCLog à CPI
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O sócio da VTCLog Raimundo Nonato Brasil e a diretora da empresa Andréia Lima prestaram depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira (5).

A VTCLog é suspeita por um aditivo em um contrato que tinha com o Ministério da Saúde. O documento, assinado pelo ex-diretor da pasta Roberto Dias, autorizou que a empresa recebesse um valor 18 vezes maior do que o recomendado pela área técnica.

A ideia era que apenas Raimundo depusesse nesta terça, mas ele não soube responder a alguns questionamentos, e Andreia passou a colaborar com o depoimento.

Aditivo no contrato

Roberto Dias

  • Raimundo Nonato e Andreia Lima negaram que a VTCLog tenha pagado boletos de Roberto Dias. Os depoentes tentaram explicar o fato de que o motoboy da empresa Ivanildo, que depôs à CPI no início de setembro, esteve nas mesmas agências bancárias nos mesmos dias em que boletos de Dias foram pagos, como comprovam imagens de câmeras de segurança.
  • Segundo a diretora, os pagamentos eram, na verdade, de contas para a Voetur Turismo.
  • Raimundo disse que nunca teve encontros particulares com Dias, apesar de ter estado algumas vezes no Ministério da Saúde.
  • Andreia confirmou que fez ligações a Roberto Dias. As quebras de sigilo revelam que ela e o ex-chefe do Delog conversaram 135 vezes entre abril de 2020 e junho de 2021 Segundo a diretora da empresa, eles falaram de “questões de trabalho”.

Dinheiro vivo

  • Sobre as transações em dinheiro vivo relatadas por Ivanildo, os depoentes disseram que a VTCLog é uma “empresa familiar”. O motoboy disse que chegou a sacar R$ 400 mil em dinheiro vivo de uma vez. Segundo os senadores, as operações indicam que a VTCLog operou um esquema de pagamento de propina a parlamentares do PP.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO