ACESSE

A saída de Índio da Costa do PSD

Telegram

A saída de Índio da Costa do PSD, partido que ajudou a fundar, teve como gota d´água a filiação do deputado Wladimir Garotinho, como registramos ontem aqui.

O Antagonista apurou que o filho do ex-governador do Rio de Janeiro, eleito no ano passado pelo PRP — partido que não alcançou a cláusula de barreira –, iria se filiar ao PSC, do atual governador Wilson Witzel.

Mas o filho de Garotinho acabou encontrando espaço no partido de Gilberto Kassab, para indignação de Índio.

Kassab tentou dissuadir Índio da decisão, prometendo ao ex-deputado que ele continuaria comandando a sigla no Rio, podendo escolher a que se candidataria nas próximas eleições.

Índio não topou de jeito nenhum e classificou de “Cavalo de Troia” a presença do filho de Garotinho no partido, acreditando que o ex-governador do Rio usará a filiação do filho para alianças futuras.

A este site, Índio disse que se distanciará um pouco da política partidária, dedicando-se mais à vida pessoal, ao seu lado empresarial na área de energia e à advocacia.

Ontem, nas redes sociais, o deputado Wladimir afirmou o seguinte:

“Acho estranho uma pessoa delatada por recebimento de US$ 2,5 milhões em propina, para blindar alguém numa CPI, dizer que quer estar conectado às ruas. Além do mais, ele buscou apoio da família Garotinho nas eleições de 2016 e 2018. Acho que ele queria uma desculpa pra sair. De todo modo, lhe desejo sorte.”

LAVA TOGA: A CHANCE INÉDITA DA LAVA JATO. Leia aqui

Comentários

  • Sirlei -

    Acredito que fruto não cai longe do pé.Diga-me quem são seus pais e te direi quem és Wladimir.

  • Regildo -

    Kassab sempre encontra "espaços" para seus cúmplices!

  • Jose -

    O indio tem razão, "não se toca tamborim pra louco"

Ler 13 comentários