Salles admite que redução do orçamento compromete fiscalização ambiental

Salles admite que redução do orçamento compromete fiscalização ambiental
Reprodução/TV Câmara/YouTube

Ricardo Salles admitiu nesta segunda (3) a deputados que a redução do orçamento do Ministério do Meio Ambiente, “ano a ano”, compromete a fiscalização ambiental.

O ministro citou dados de orçamento divulgados pela CNN Brasil, em vez de usar diretamente dados do governo.

“A grande redução orçamentária da área do Meio Ambiente se deu entre os anos de 2014 e 2015, que reduziu (sic) a menos da metade o orçamento que era no ano anterior, 2014, ou praticamente um terço do que fora em 2013. Essa foi a grande redução orçamentária relativa à área ambiental no governo federal. Portanto, no ano de 2015, um terço do que foi em 2013, metade do que foi em 2014. E daí por diante o orçamento vem se mantendo em declínio, mas um declínio mais suave, é, ano a ano, todos os anos, de 2014 em diante. Isso se reflete evidentemente na fragilização da capacidade de atuação dos órgãos ambientais, inclusive com a incapacidade de abertura de vagas e reposição de falta de quadros, em razão de pessoas que se aposentam, que falacem, que mudam de profissão, que por razões pessoais ou não acabam deixando os órgãos públicos. Portanto, essa fragilização do orçamento do Ministério do Meio Ambiente e das suas respectivas autarquias. experimentado (sic) desde 2014, repito, ela é uma das questões que de fato fragilizaram ao longo desses anos todos o Sistema Nacional de (sic) Meio Ambiente”, disse o ministro a uma sessão conjunta das comissões de Meio Ambiente e de Viação e Transportes da Câmara.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO