ACESSE

Salles desiste de plano para reduzir meta de desmatamento

Telegram

A pressão do Ministério da Economia fez Ricardo Salles recuar da proposta de substituir o plano de reduzir em 90% o desmatamento e incêndios em todos os biomas brasileiros até 2023 pela preservação de 390 mil hectares da Amazônia, o que equivale a 0,07% da floresta.

“A proposta inicial de alteração da meta apresentada pelo MMA precisou ser ajustada para se adequar aos critérios legais, o que foi feito pelo MMA ao propor uma nova redação para análise do ME (Ministério da Economia)”, diz nota enviada ontem pela Economia ao jornal O Globo.

Segundo o G1, os 390 mil hectares que Salles pretendia proteger representam cerca de um terço da área que foi desmatada entre agosto de 2018 e julho de 2019 na Amazônia, que foi de 10,1 mil km².

Leia mais: A primeira boiada do ministro Ricardo Salles

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 18 comentários