ACESSE

Salles remove 3 departamentos da Secretaria de Biodiversidade

Telegram

O ministro Ricardo Salles removeu três departamentos da Secretaria de Biodiversidade e recriou uma Secretaria de Clima, entre outras mudanças.

O decreto com a nova estrutura do Ministério do Meio Ambiente foi publicado nesta quarta (12) no Diário Oficial.

A Secretaria de Biodiversidade tinha cinco departamentos. A nova redação removeu os de Conservação de Ecossistemas, Áreas Protegidas e de Apoio ao Conselho de Gestão do Patrimônio Genético. Mas a secretaria ganhou o departamento de Educação e Cidadania Ambiental, ficando com três departamentos ao todo.

O departamento de Educação Ambiental havia sido extinto em 2 de janeiro de 2019, na estrutura inaugurada assim que Salles assumiu o cargo.

Já o departamento de Áreas Protegidas, removido da Secretaria de Biodiversidade, virou uma secretaria própria. A nova secretaria tem dois departamentos: o de Áreas Protegidas e o de Concessões.

Outra novidade é a criação da Secretaria de Clima e Relações Internacionais, que inclui um Departamento de Clima.

No texto de 2017, havia uma Secretaria de Mudança do Clima e Florestas, que incluía um Departamento de Políticas em Mudança do Clima. No começo de 2019, foram extintos.

Mas as novas secretaria e departamento, como se vê, trazem no nome apenas o termo “Clima” e não “Mudança do Clima”.

A nova estrutura trouxe outra novidade: a criação da Coordenação-Geral Nacional de Proteção e Defesa Animal.

Leia mais: As 'manobras maliciosas' do ministro Ricardo Salles

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários