Salles volta a dizer que mundo deve ao Brasil mais de US$ 100 bilhões em crédito de carbono

Salles volta a dizer que mundo deve ao Brasil mais de US$ 100 bilhões em crédito de carbono
Reprodução/ TV BrasilGov/YouTube

Ricardo Salles voltou a dizer nesta quinta (22) que os outros países devem mais de US$ 100 bilhões em créditos de carbono ao Brasil. O ministro já havia feito declaração semelhante em agosto de 2020 em entrevista à Gazeta do Povo.

“Lembrando que o Brasil, sob o artigo 5º do Acordo de Paris, acumulou créditos, créditos esses certificados pela ONU. Está lá, certificado pela ONU. Entre 2006 e 2017, de 7,8 bilhões de toneladas de carbono. O Brasil já tem esse crédito, a título de artigo 5º, sistema REDD+ [Redução das Emissões de Gases de Efeito Estufa Provenientes do Desmatamento e da Degradação, na sigla em inglês”, disse Salles, em coletiva de imprensa.

“Ou seja, esses 7,8 bilhões de toneladas, se fossem reconhecidos e pagos no mesmo parâmetro, por exemplo, que é praticado na Califórnia, o Brasil teria um crédito de US$ 133 bilhões. E desses 133 nós recebemos apenas um [bilhão]. Significa que nós temos espaço para receber, ainda no artigo 5º, em caráter voluntário, um número efetivo e substancial de recursos que ajudariam muito no combate às ilegalidades e ao mesmo tempo na melhoria da qualidade de vida dos 23 milhões de brasileiros na Amazônia”.

Salles disse ainda ser “bastante razoável” o Brasil receber US$ 1 bilhão para o novo plano de combate ao desmatamento, com duração prevista de 12 meses.

Leia tambémBolsonaro antecipa meta de zerar emissões até 2050, mas não resolve ‘pedalada do carbono’

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO