Samarco debocha da Justiça

O G1 informa que o juiz Frederico Esteves Gonçalves, de Mariana, determinou o bloqueio judicial das contas da mineradora Samarco até o limite de R$ 300 milhões. O problema é que a Justiça só encontrou R$ 8 milhões nas contas.

O resto do dinheiro sumiu. Em novo despacho, Gonçalves pede agora a retenção dos R$ 292 milhões restantes, inclusive em bens que sirvam de garantia. Em 31 de dezembro, segundo registros obtidos pelo juiz, a companhia tinha em caixa mais de R$ 2 bilhões.

“Em outras palavras e em português claro: a requerida [Samarco] sumiu com o dinheiro, embora, em 31 de dezembro de 2014, tivesse em seu caixa mais de dois bilhões de reais, demonstrando, desde já, que, se, no futuro, vier a ser condenada em ações indenizatórias movidas pelas vítimas do acidente, não tem mesmo disposição alguma de suportar os efeitos de virtuais cumprimentos de sentenças”, escreveu o magistrado.

É um escárnio.