Santana e o prazer de trabalhar “de graça”

A Folha informa que João Santana também comentou as suas atividades no Brasil, inclusive as consultorias para Dilma Rousseff.

Santana alegou que “nunca manteve qualquer contrato com o poder público no Brasil” e que “eventuais serviços prestados para o governo federal se deram a título não oneroso”.

Ele acrescentou que “foi um doador de serviços ao governo em razão do prazer que isso lhe gera e da facilidade que possui”.

O Feira ainda acha que engana alguém.