Santos secretários

O Antagonista publicou que Geraldo Alckmin, o “Santo” do departamento de propinas da Odebrecht, recebeu 2 milhões de reais na campanha de 2010 por meio de seu cunhado.

Agora o Estadão diz que “secretários do governador de São Paulo também são acusados em delações da Odebrecht de receberem dinheiro para caixa dois de campanha”.

Faça o primeiro comentário