São Paulo em estado de emergência

O prefeito Bruno Covas decretou estado de emergência em São Paulo por excesso de manifestações.

Várias rodovias estão bloqueadas na cidade e na região metropolitana. A prefeitura também suspendeu a coleta de lixo.

Com o decreto, a prefeitura pode fazer compras sem licitação e apreender combustível de postos privados.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 29 comentários
  1. A requisição de bens particulares só é permitida após a decretação de estado de Sítio, art. 139, VII, da CF, de exclusiva competência do Congresso Nacional. Decreto de prefeitura nenhuma pode determinar a entrega de bens para uso do município, se houver é confisco ilegal.

  2. Generais, pelo amor de Deus façam alguma coisa!!!
    É o caos generalizado! Está faltando tudo aqui na minha cidade!
    Estão estocando até remédios, não encontro remédio!

  3. Socorro, generais.
    Só, os militares para colocar ordem nesta possilga.
    A quadrilha do Lularápio, associada às demais quadrilhas que assaltaram o país, transformaram o país num chiqueiro .
    Que seja feita à limpeza.

  4. Opa, roubo liberado abertamente? Quando são os comunistas a bloquear ninguém fala e nem faz nada tocam fogo, depredam, matam, invadem, nego$$$$$$iam, nunca decretaram p000rra nenhuma. Já que é pra perder o controle que sejam os políticos primeiro.

    1. esquece
      é sexta-feira
      véspera de folga semanal
      quem sabe segunda…..se houver condução

  5. NEM PRECISA CHEGAR A TANTO, MAS TÁ BOM, É UM DECRETO DE GARANTIA… Agora convoque os agentes públicos com carteira de habilitação para caminhão, confisque os caminhões e as cargas para garantir o abastecimento mínimo. QUEM TEM DIREITO A GREVE É PESSOA, NÃO MAQUINA!

  6. O ANDAR DE CIMA sempre dá um jeito de se sair bem! Daquí a pouco vão reinventar o racionamento assim que tem carrões poderá circular sem nenhum problema pelas ruas semi-vazias MAS custeadas pelo IPVA DE TODOS.

  7. Em reunião finalizada no início da noite desta quinta-feira, na sede da Defesa Civil do Paraná, representantes do Governo do Estado e lideranças da greve dos caminhoneiros no Paraná chegaram a um acordo para que caminhões carregados com cargas essenciais tenham seu tráfego liberado nas rodovias do estado.
    .
    Entre as cargas que terão a circulação autorizada pelo comando da greve estão as cargas vivas, rações para animais, alimentos para o departamento penitenciário do estado, leite para as instituições de educação infantil, material hospitalar e medicamentos e combustíveis para os órgãos oficiais (polícia, bombeiros, ambulâncias), além dos caminhões da Copel e da Sanepar.

  8. So o caos vai nos salvar dessa orcrim.Os milicos vao ser obrigados a sair da boa-vida nos quarteis e assumir essa naba.Q dessa vez fassam o servico completo,nao vai ter general geisel bonzinho protegendo os terroristas comunas.