ACESSE

"São Paulo fez muita obra"

Telegram

FHC, entrevistado por O Globo, reconheceu que colaboradores de Geraldo Alckmin, como Laurence Casagrande, podem ter desviado dinheiro público:

“São Paulo faz muita obra. É possível que funcionários tenham ganhado alguma coisa. Mas não vi nada indo para o Alckmin. Nada que possa prejudicar a imagem dele. No passado, caixa dois era uma coisa banal. É errado? É. É crime eleitoral. A Justiça vai ter que separar bem as coisas. Tudo é crime, mas são crimes diferentes.”

Ele discordou de Gilmar Mendes, segundo o qual a Lava Jato transformou o Brasil num Estado policial:

“Há uma predisposição de acusar, é verdade. Faz parte da cultura do Ministério Público. Mas o processo legal está sendo seguido. Acho grave dizer que estamos vivendo um Estado policial. Não estamos. Você pode ter excessos. Mas eu vivi o Estado policial, sei o que é isso. Nós não vivemos isso aqui.

Há uma tentativa de desmoralizar o sistema. Quem sancionou a Lei da Ficha Limpa foi o Lula. Se você foi condenado em segunda instância, não está em condições de ser candidato. Tem que cumprir a lei.”

O FIM DOS AMIGOS DA ONÇA NO PLANALTO. LEIA AQUI

Comentários

  • Andre -

    Voto Alckmin! Sua experiência em São Paulo e ações bem sucedidas e bem gerenciadas precisam ser trabalhadas pelo Brasil! Geraldo Alckmin presidente!

  • wanderlei -

    A desmoralização do sistema conta com a corja da segundona do stf.

  • Eleições -

    Tempos atrás, perguntaram a FHC se houve compra de votos em sua reeleição. Ele também negou saber. FHC prefere o caos a qualquer coisa que seja diferente do seu próprio pensamento.

Ler 33 comentários