“São uns covardes”

“São uns covardes”, diz a O Antagonista o agora ex-reitor da UnB, Ivan Camargo, sobre os baderneiros que terão de deixar a universidade em até 48 horas — a gestão dele, que será substituído pela petista Márcia Abrahão, terminou no último sábado.

Não foi a Reitoria que entrou com a ação de reintegração de posse, mas Camargo deixa claro que concorda com a decisão do juiz Itagiba Catta Preta Neto:

“Eu estava terminando meu mandato, não pedi reintegração de posse. Agora, a pauta (da invasão) não tem nada a ver com a Reitoria, não tem nada a ver com ensino superior. É uma pauta partidária. Com eles, não existe negociação, não há negociação possível. Ao longo dos últimos dias, a postura deles foi de ‘nenhuma conversa’.”

A retirada dos baderneiros UnB será conduzida pelo reitor interino, Luís Afonso Bermúdez — a nova reitora ainda não foi nomeada por Michel Temer.

Com a decisão judicial, Camargo espera que a “covardia” dos invasores dê lugar ao bom senso.

Faça o primeiro comentário