Sargento do Exército é morto no Rio

Bruno Albuquerque Cazuca, sargento do Exército, foi morto nesta madrugada em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

Por volta das 5h, ele teria reagido a um assalto e acabou sendo baleado por criminosos na antiga Estrada Rio-São Paulo.

Comentários

  • Cezarorgânicos -

    Para a intervenção dar certo o interventor tem que ter poder ilimitado na questão segurança. Do jeito que está não vai resolver nada e os bandidos já estão cagando para a intervenção e estão indo pra cima dos militares. Isso acontece porque foi o governo que pediu a intervenção, se fosse por vontade própria do Exército, todas as favelas já estariam cercadas neste momento, os soldados já estariam nos becos, vielas e nas ruas da cidade e do estado. Se o tráfico tem 20.000 homens armados o Exército entra com 50.000 homens de MG, ES, SP com blindados e armamentos pesados, os bandidos irão recuar. O início tem que ser construindo presídios tendas, para manter presos os traficantes, reformar os presídios, colocar bloqueadores de celular em todos os presídios do estado. Tem jeito sim.

  • w. -

    O que nós não admitimos é o proliferação desses mar inais se ac ando donos da rapadura e querendo tirar vanta ens. Não me ven a com a istória de que aconteceu fora dos padrões da campan a traçada para o combate. Fora os padrões do PCC... e da corja marxista que está alojada no poder. Os três poderes estão no mesmo projeto de dominação.

  • w. -

    Eis aí por que a Aeronáutica, Exército, e Marin a tem de entrar nessa UERRA sem dó e nem piedade.? SOLDADOS ABATIDOS POR TRAFICANTES E FICANDO IMPÚNES? ENERAIS, QUAL Á DE VOCÊS messa nessa pequena escaramuça? Ajam como autoridades ou desistam da farda U A I. Esperamos a primeira opção. VIVA O BRASIL ! Primeiro Deus,

Ler 75 comentários