ACESSE

Sargento do Exército é morto no Rio

Telegram

Bruno Albuquerque Cazuca, sargento do Exército, foi morto nesta madrugada em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

Por volta das 5h, ele teria reagido a um assalto e acabou sendo baleado por criminosos na antiga Estrada Rio-São Paulo.

Comentários

  • Cezarorgânicos -

    Para a intervenção dar certo o interventor tem que ter poder ilimitado na questão segurança. Do jeito que está não vai resolver nada e os bandidos já estão cagando para a intervenção e estão indo pra cima dos militares. Isso acontece porque foi o governo que pediu a intervenção, se fosse por vontade própria do Exército, todas as favelas já estariam cercadas neste momento, os soldados já estariam nos becos, vielas e nas ruas da cidade e do estado. Se o tráfico tem 20.000 homens armados o Exército entra com 50.000 homens de MG, ES, SP com blindados e armamentos pesados, os bandidos irão recuar. O início tem que ser construindo presídios tendas, para manter presos os traficantes, reformar os presídios, colocar bloqueadores de celular em todos os presídios do estado. Tem jeito sim.

  • Elizeu -

    Efeito torquato.

  • maria -

    Quando você é assaltado tem 3 opções: ser roubado, ser morto ou ser preso (caso mate o bandido), porque algum juiz esquerdista sempre vai dizer que houve excessos.

Ler 75 comentários