Sartori lidera disputa, mas seu governo é reprovado por 56%

José Ivo Sartori lidera a disputa para governador do Rio Grande do Sul, como registramos, mas 55,8% dos entrevistados pelo Instituto Paraná desaprovam seu governo, enquanto 39,6% o aprovam e 4,5% não sabem ou não opinaram.

Quando a pergunta é se a administração de Sartori está sendo ótima, boa, regular, ruim ou péssima, o resultado é este:

Sartori lidera com folga no Rio Grande do Sul, diz pesquisa

Ana Amélia lidera com folga disputa pelo Senado no RS, diz pesquisa

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Sartori foi o primeiro governador gaúcho a enfrentar de frente e sem demagogia o problema das finanças do estado, especialmente porque recebeu o governo das mãos de Tarso Genro, cuja estratégia para o estado foi gastar mais, “valorizando o funcionalismo público e, assim, impulsionar o desenvolvimento”. Porém o RS sempre foi um estado com viés populista, e o corporativismo dos funcionários públicos é muito forte. Essa face maldita é refletida na Assembleia Legislativa, onde além de enfrentar a oposição capitaneada pelo PT, Sartori foi obrigado a lutar – e, muitas vezes, perder – contra o atraso e a covardia de sua própria base. Dentro do possível, foi um bom governo. No Brasil, não sendo desastroso, já é genial.

Ler mais 14 comentários
  1. Sartori foi o primeiro governador gaúcho a enfrentar de frente e sem demagogia o problema das finanças do estado, especialmente porque recebeu o governo das mãos de Tarso Genro, cuja estratégia para o estado foi gastar mais, “valorizando o funcionalismo público e, assim, impulsionar o desenvolvimento”. Porém o RS sempre foi um estado com viés populista, e o corporativismo dos funcionários públicos é muito forte. Essa face maldita é refletida na Assembleia Legislativa, onde além de enfrentar a oposição capitaneada pelo PT, Sartori foi obrigado a lutar – e, muitas vezes, perder – contra o atraso e a covardia de sua própria base. Dentro do possível, foi um bom governo. No Brasil, não sendo desastroso, já é genial.

  2. Efeito urnas fraudáveis Jobinianas…
    Primeiro são mantidas as urnas sem possibilidade de auditoria…
    Depois cria-se a mentira…
    O Sartori possivelmente não conseguiria se eleger vereador por Caxias do Sul , a cidade dele e do Pedro Simon…
    Péssimo… é elogio para o seu governo (?)…

  3. Não sou partidário de nenhuma sigla. Apenas acompanho, sem vícios ou ranços, a forma como as pessoas enxergam a coisa pública. E me pareceu que o governador Sartori foi o único, ao longo de décadas, que resolveu enfrentar a situação pré-falimentar do Estado do RS. E tem conseguido, não sem dor ou sofrimento, mesmo porque o dinheiro “que nascia em árvores” nas gestões(?) anteriores deixou de brotar. É um homem que parece muito comprometido em proporcionar uma situação mais sustentável no médio e longo prazo e, a meu ver, é o que dá crédito ao homem público.

  4. Meu voto de novo será dele , pegou um Estado com dívidas impagáveis mas com coragem conseguiu levar sem muitos tropeços, enquanto outros estão em naufrágio, penou para pagar os salários quase em dia , A lista de votação não tem ninguem que se compara , e já digo mudar para populistas que avançaram nos depósitos judiciais , desvio de dinheiros dos empréstimos e aumentos funcionais no final de mandato, Pensem bem ,

  5. Desculpem antagonistas, mas segundo o gráfico publicado por vocês, 18,3% de ótimo e bom + 37,9% de regular é = a 56,2% no total, portanto maior que 42,2% de ruim e péssimo. Não sei aonde vocês encontraram 55,8% que desaprovam o governo! DATA FOLHA???

  6. Gostaria de uma explicação plausível, ele é reprovado por 55,8% e está em primeiro lugar? Não existe outros candidatos? A pesquisa é só de um candidato? Quanto ele pagou?

    1. Os números do Antagonista estão errados. Parece que aprenderam com o “datafoia”. Se não existem outros candidatos? claro que existem, só que são piores. Ou será que depois da péssima gestão anterior do PT, alguém vai querer que voltem a governar o RS? talvez de 10 a 12%. Não passa disso.

  7. O INSTITUTO PARANÁ FOI “VENDIDO” AOS ANTAGONISTAS COMO UM INSTITUTO CONFIÁVEL. OU VACILARAM NA METODOLOGIA PARA DAR ESSA DISCREPÂNCIA ENORME OU SÃO IGUAIS AOS OUTROS, RECEBEM POR ENCOMENDAS.