Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde anuncia dose de reforço para maiores de 60 anos, ainda sem nota técnica

Atualmente, ministério recomenda dose de reforço para maiores de 70 anos, seis meses após 2ª dose, independentemente da vacina tomada
Saúde anuncia dose de reforço para maiores de 60 anos, ainda sem nota técnica
Reprodução/Facebook/Ministério da Saúde

O ministro substituto da Saúde, Rodrigo Cruz, anunciou nesta terça (28) a ampliação da dose de reforço para os maiores de 60 anos – e não apenas os maiores de 70, como é orientado hoje.

“Ao avaliar os dados, a gente verificou a necessidade de ampliar a dose de reforço para todos os adultos acima de 60 anos”, disse Cruz, em evento em João Pessoa transmitido na página do ministério no Facebook.

O ministério já recomenda dose de reforço para os maiores de 70 anos, independentemente da vacina tomada, seis meses após a 2ª dose. A dose de reforço deve ser preferencialmente a da Pfizer, mas pode ser também a da AstraZeneca ou a da Janssen.

Em São Paulo, Doria anunciou a dose de reforço no fim de agosto para maiores de 60 anos, com o calendário começando em 6 de setembro, inicialmente pelos maiores de 90 anos. Nesta segunda (27), a capital paulista começou a aplicar a dose de reforço nos maiores de 70 anos.

A nota técnica orientando a dose de reforço para os maiores de 60 anos ainda não foi publicada no site do Ministério da Saúde.

No Chile, os maiores de 55 anos vacinados com Coronavac estão recebendo uma dose de reforço da vacina da AstraZeneca ou da Pfizer.

Leia também:

Queiroga anuncia dose de reforço para profissonais de saúde, ainda sem nota técnica

Chilenos maiores de 55 anos vacinados com Coronavac terão dose de reforço

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO