Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde aumentou imposto sobre oxigênio e isentou cloroquina

Saúde aumentou imposto sobre oxigênio e isentou cloroquina
Foto: Prefeitura de Jundiaí

aumento de imposto sobre cilindros de oxigênio às vésperas do colapso no sistema de saúde do Amazonas por causa do aumento de casos e mortes de Covid-19 partiu do Ministério da Saúde, informa O Globo.

A informação consta de documentos internos obtidos por meio da Lei de Acesso a Informação pela agência de dados Fiquem Sabendo, aos quais o jornal carioca teve acesso.

Foi a pasta então comandada por Eduardo Pazuello que, em dezembro de 2020, excluiu os cilindros da lista de produtos que deveriam continuar a ter alíquota zero de importação.

Os documentos mostram também que, ao mesmo tempo, o ministério pediu a manutenção do benefício para cloroquina e ivermectina —medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid.

A revogação da isenção para o oxigênio vigorou até a primeira quinzena de janeiro, quando, pressionado pela crise de abastecimento de oxigênio hospitalar em Manaus, o governo recuou e voltou a reduzir a tarifa dos cilindros.

Ainda nesta quinta-feira (26), o governo federal admitiu que um dos principais gargalos para atender hospitais do interior e da capital é justamente a falta de cilindros de oxigênio.

É um escândalo. Alguém vai punir os responsáveis?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO