Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde vai autorizar uso da Pfizer como 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca

Nota técnica do ministério permite aplicação de vacina contra Covid de fabricantes diferentes em situações excepcionais; uso da AstraZeneca em gestantes está suspenso no Brasil desde maio
Saúde vai autorizar uso da Pfizer como 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca
Foto: Pixabay

Nota técnica elaborada pelo Ministério da Saúde nesta sexta (23) diz que mulheres grávidas ou no puerpério que receberam a primeira dose da AstraZeneca contra a Covid deverão ser vacinadas com uma dose da Pfizer ou, na falta dela, da Coronavac.

O texto foi elaborado pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 e é assinado pela secretária Rosana Leite de Melo, informa o Painel da Folha.

A nota não recomenda a intercambialidade (o uso de vacinas diferentes), mas permite que uma vacina contra Covid de outro fabricante seja aplicada em situações de exceção, como contraindicações específicas ou ausência de um imunizante.

O uso da vacina da AstraZeneca em gestantes e puérperas com comorbidades foi suspenso pela Saúde em maio, após a morte de uma gestante que havia recebido o imunizante no Rio.

Na quarta-feira (21), conforme publicamos, o governo de São Paulo já havia autorizado a aplicação da vacina da Pfizer para a 2ª dose desse grupo.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO