Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde diz que vai responder na Justiça sobre doses a menos para o DF

Governo do DF disse ao STJ ter recebido quase 300 mil doses a menos do que deveria
Saúde diz que vai responder na Justiça sobre doses a menos para o DF
Foto: Walterson Rosa/MS

O Ministério da Saúde disse a O Antagonista que vai responder na Justiça sobre a entrega de menos doses de vacina para o DF.

Na quinta passada (22), o vice-presidente do STJ, Jorge Mussi, mandou notificar o ministério para prestar informações sobre distribuição de vacinas contra a Covid, antes de decidir sobre o mandado de segurança em que o governo do DF pede o envio de mais de 292 mil doses que teriam deixado de ser entregues.

Mussi deu ao ministério prazo de 10 dias para prestar informações.

Na petição, o governo do DF diz estar atrás no ranking da vacinação por causa de “constantes equívocos” na distribuição, pela qual o ministro Marcelo Queiroga é responsável “de forma direta e expressa”.

Procurada, a Secretaria de Saúde do DF disse que “[e]sse déficit se dá por conta da desatualização do censo do IBGE de 2010, com dados de 2008 e 2009, por diferença na estimativa feita pelo Ministério da Saúde e o público real de categorias como profissionais de saúde, de segurança, limpeza urbana e catadores de material reciclado, além do público por faixas etárias e população de outros estados que vacinaram no Distrito Federal”.

Reprodução/Ministério da Saúde
Na tarde desta segunda (26), um painel do Ministério da Saúde mostrava que o DF havia recebido pouco mais de 2 milhões de doses de vacina. Já o Mato Grosso do Sul, um dos líderes no ranking da vacinação, havia recebido 2,2 milhões de doses.

Pelas estimativas do IBGE, porém, a população do DF hoje (3 milhões) é maior do que a do Mato Grosso do Sul (2,8 milhões).

A justificativa, no entanto, foi adotada apenas recentemente pelo GDF. Em 1º de julho, em ofício à 3ª Vara de Fazenda Pública, o governador Ibaneis Rocha (MDB) citou diferentes motivos para a vacinação lenta – mas não citou em nenhum momento ter recebido doses a menos do governo federal.

Leia mais:

Vacinação de Ibaneis no DF é capenga, frágil e inconsistente

Vacinação de militares foi feita com base em listas do governo federal, diz chefe da Casa Civil do DF

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO