Saúde diz que vazamento de dados de mais de 200 milhões foi 'corrigido'

Saúde diz que vazamento de dados de mais de 200 milhões foi corrigido
Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde afirmou há pouco, em nota, que o vazamento de dados de 200 milhões de brasileiros cadastrados no SUS ou beneficiários de um plano de saúde foi “identificado e corrigido”.

Como o Estadão revelou, uma falha de segurança no sistema da Saúde deixou os dados expostos na internet por pelo menos seis meses. Informações sobre Davi Alcolumbre, Rodrigo Maia e Luiz Fux, por exemplo, foram divulgadas.

Segundo a pasta, os dados não foram vazados do sistema e-SUS-Notifica, porque “existem camadas de segurança que garantem a privacidade da plataforma”.

“Os incidentes reportados estão sendo investigados para apurar a responsabilidade da exposição de base cadastral do MS. Vale lembrar que o conteúdo ofensivo identificado já foi corrigido. Ações de segurança estão sendo tomadas para impedir novos incidentes, assim como ações administrativas para apurar o ocorrido.”

E acrescentou:

“Com relação aos procedimentos de execução, a pasta prevê contratações para atendimentos de necessidades passíveis de terceirização — em que há obrigações e exigências legais –, acompanhadas e fiscalizadas por servidores da casa.”

Como mostramos, o Ministério da Saúde foi alvo de hacker no último mês. A pasta confirmou o ataque virtual e disse que não houve comprometimento dos sistemas, mas apenas uma desfiguração de seu site.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
TOPO