Saúde indica que vacina da Pfizer não tem perfil adequado para o Brasil

Saúde indica que vacina da Pfizer não tem perfil adequado para o Brasil
Foto: Carolina Antunes/PR

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, afirmou hoje que as vacinas contra Covid-19 incluídas no Plano Nacional de Imunização (PNI) devem “fundamentalmente” ser termoestáveis.

Em coletiva, Medeiros disse que o imunizante deve ser armazenado em temperatura de 2ºC a 8ºC.

O anúncio indica que a vacina desenvolvida pela Pfizer não deve ser adquirida pelo Brasil. O imunizante tem eficácia de 95%, mas precisa ser armazenada em temperaturas de -70%.

“O que nós queremos de uma vacina? Qual o perfil de uma vacina desejada? Claro, que ela confira proteção contra a doença grave e moderada, que ela tenha elevada eficácia, que ela tenha segurança, que ela seja capaz de fazer uma indução da memória imunológica, que ela tenha possibilidade de uso em diversas faixas etárias, e em grupos populacionais.”

E completou:

“E que idealmente ela seja feita de dose única, embora muitas vezes isso talvez não seja possível, só seja possível em mais de uma dose, mas fundamentalmente que ela seja termoestável por longos períodos, em temperaturas de dois a oito graus. Por quê? Porque a nossa rede de frios, nessas 38 mil salas, é montada e estabelecida com uma rede de frios de aproximadamente 2°C e 8°C.”

Leia mais: Quem acredita em “vacina do Doria” ou “vacina do Bolsonaro” precisa abrir os olhos.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO