Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde mantém intervalo de 12 semanas para Pfizer e AstraZeneca e adia redução

Ministério havia anunciado redução para 8 semanas, ainda não publicada em nota técnica
Saúde mantém intervalo de 12 semanas para Pfizer e AstraZeneca e adia redução
Foto: Myke Sena/MS

O Ministério da Saúde vai manter o intervalo recomendado de 12 semanas entre as doses das vacinas da AstraZeneca e da Pfizer, e vai reduzir esse intervalo só depois de terminar as entregas para completar a vacinação da população adulta com a 1ª dose.

A informação foi enviada na noite desta segunda (13) pelo próprio Ministério da Saúde a O Antagonista. 

“O Ministério da Saúde informa que o cálculo de distribuição e o quantitativo para dose dois são baseados no cenário atual considerando intervalo de 12 semanas. A redução do intervalo entres as doses das vacinas da Pfizer e Astrazeneca será realizada após a conclusão do envio dos imunizantes para completar a vacinação da população adulta com a primeira dose. Os detalhes serão pactuados entre representantes da União, estados, municípios e Distrito Federal e posteriormente divulgado (sic)“, disse a pasta.

Ontem, mostramos que uma nota da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à COVID-19 mantinha a recomendação do intervalo de 12 semanas para a vacina da AstraZeneca, mas não estava claro se isso valia também para a vacina da Pfizer.

No fim de agosto, o ministério havia informado que planejava reduzir o intervalo entre as doses da vacina da AstraZeneca e da Pfizer para 8 semanas. Essa redução, porém, até hoje não chegou a ser publicada em nota técnica.

Leia mais:

AstraZeneca não esclarece motivos para atrasos nas entregas de IFA à Fiocruz

São Paulo aplica Pfizer em quem está com 2ª dose da AstraZeneca atrasada

Fiocruz anuncia entrega de 1,7 milhão de doses da vacina da AstraZeneca

Mais notícias
TOPO